INTERPRETAÇÃO PARA ATORES

Ministrantes:

Rodrigo Portella

O que é:

A proposta é desenvolver nesse período estudos práticos a cerca dos procedimentos de montagem da cena teatral com base em ferramentas que possam ampliar a consciência do ator criador e potencializar o encontro com o espectador, tornar a comunicação mais potente, vertical e honesta, além de ampliar as camadas de jogo na experiência desse encontro. Para isso o mediador pretende estimular os atores criadores através de montagens de cenas curtas a partir de textos brasileiros contemporâneos, montagens essas que devem ser apresentadas publicamente ao fim do processo. 

Público-alvo:

Atores e estudantes de artes cênicas.

Currículo dos ministrantes:

Natural de Três Rios, interior do Estado Rio, o autor e diretor Rodrigo Portella (39 anos) dirigiu 18 espetáculos e escreveu 8 peças teatrais. Seu mais recente espetáculo Tom Na Fazenda, acaba de receber 5 indicações ao Prêmio Shell e outras 7 indicações ao Prêmio Cesgranrio, incluindo Melhor Direção em ambos. A peça, escrita pelo canadense Michel Marc Bouchard, estreou no Oi Futuro Flamengo com Armando Babaioff, Kelzy Ecard, Gustavo Vaz e Camila Nhari no elenco.
Entre 1996 e 2008, Rodrigo morou na Cidade do Rio de Janeiro, período em que cursou Direção Teatral na UNIRIO, publicou o livro “Trilogia do Cárcere” e dirigiu parte de seus espetáculos, entre eles: “Quietude”, “A Fábula”, “O Que Você Mentir Eu Acredito” e “Que História Espera o Seu Fim Lá Embaixo?” Em 2009, decide retornar para a sua cidade natal, onde fundou a Cia Cortejo. Paradoxalmente, é esse retorno que impulsiona com mais força sua carreira. Com a companhia, percorreu dezenas de cidades brasileiras pelo projeto Palco Giratório do SESC em 2015, realizou aproximadamente 200 apresentações com o espetáculo “Antes da Chuva” , participou dos maiores festivais de teatro do país, além de duas temporadas em Buenos Aires e Quito. Foi duas vezes indicado ao Prêmio Shell: Melhor Direção por “Uma história Oficial” e Melhor Texto por “Antes da Chuva”. Matérias em jornais como O Globo, Estado de São Paulo e Correio Brasiliense legitimaram e reconheceram a importância do movimento feito por Portella na contramão do senso comum, por trocar, em 2010, a capital pelo interior, como espaço potencial para a verticalização do seu processo criativo, funcionando como um impulso para o circuito nacional.
Além dessas, Rodrigo também concorreu ao Prêmio APTR 2010 pelo espetáculo “Na solidão dos campos de algodão” e ao Prêmio Cesgranrio 2016 pelo Texto de “Alice Mandou Um Beijo”. Este último, estreou no Mezzanino do Espaço Sesc em 2016, e fez outra temporada no Teatro Glaucio Gill no mesmo ano, tendo recebido 5 estrelas pela Revista Veja Rio.
Atualmente, se dedica à sua pesquisa sobre as experiências de Charles Deemer a cerca do Hiperdrama no Teatro, através de uma bolsa da Faperj sob orientação do encenador Moacyr Chaves. Recebeu mais de 150 prêmios em festivais competitivos de teatro no Brasil e no exterior.

Detalhes do Curso

  • Pré-requisitos:
    Experiência prévia em teatro.
  • Período:
    18 de setembro a 06 de novembro de 2017 (não haverá aula no dia 23 de outubro)
  • Frequência:
    segundas
  • Horário:
    19h às 22h
  • Preço com desconto:
    450,00

500,00 à vista

ou 2x 300,00 = 600,00
Inscreva-se